Catedrático em Biodiversidade
Heinz Center for Science, Economics, and Environment

Professor, Departamento de Ciência e Política Ambiental
George Mason University, Virginia

Thomas Lovejoy é um biólogo conservacionista inovador e talentoso que cunhou o termo “diversidade biológica”. Em 2010, foi eleito Professor Universitário do Departamento de Ciência e Política Ambiental da George Mason University. Trabalhou como Presidente do Centro Heinz para Ciência, Economia e Meio Ambiente de 2002 a 2008 e foi Presidente de Biodiversidade do Centro de 2008 a 2012. Antes de assumir esta posição, Lovejoy foi Conselheiro-Chefe de Biodiversidade do Banco Mundial e Especialista Principal para o Meio Ambiente para a América Latina e Caribe, bem como Conselheiro Sênior do Presidente da Fundação das Nações Unidas. De 1987 a 1999 ocupou cargos sênior na Smithsonian Institution. No espectro político, Lovejoy atuou em conselhos de ciência e meio ambiente sob as administrações Reagan, Bush e Clinton e foi Enviado para a Ciência do Departamento de Estado de 2016 a 2918. No cerne de tantas posições influentes estão as ideias seminais de Lovejoy, que formaram e fortaleceram o campo da biologia da conservação. Na década de 1980 ele chamou a atenção internacional para as florestas tropicais do mundo, em particular para a Amazônia brasileira, onde tem trabalhado desde 1965. Em 1980 produziu a primeira projeção de extinções globais para o Relatório Global 2000 para o Presidente. Lovejoy também desenvolveu os agora onipresentes programas de troca “dívida por natureza” e liderou o projeto Minimum Critical Size of Ecosystems. Com dois livros coeditados (1992 e 2005), ele é tido como fundador do campo da biologia da mudança climática. Junto com Lee Hannah, seu terceiro livro sobre o tema, Biodiversity and Climate Change: Transforming the Biosphere and Climate Change, foi publicado em janeiro de 2019. Ele também fundou a série Nature, a série de longa duração mais popular da televisão pública. Em 2001 Lovejoy recebeu o prestigioso Prêmio Tyler de Realização Ambiental. Em 2009 foi o vencedor do Prêmio BBVA Foundation Frontiers of Knowledge na categoria Ecologia e Biologia da Conservação, e do Blue Planet Prize em 2012. Em 2009 foi nomeado Conservation Fellow pela National Geographic, e Explorer at Large em 2019. Lovejoy tem graduação e doutorado (biologia) pela Universidade de Yale. Como o Dr. Goulden, ele estudou com G.E. Hutchinson.